subir

Itapira, 23 de Outubro de 2019 -
03/10/2019
Luiz Santos: Sucessão Pastoral

A Igreja Presbiteriana Central de Itapira vive mais um importante capítulo da sua centenária história, mais uma sucessão no serviço e no exercício da autoridade pastoral. Enquanto escrevo este artigo, ainda não havia sido definido o meu sucessor, que deverá ocupar esse honroso e nobilíssimo ofício à frente desta veneranda igreja. Existem muitos motivos para uma sucessão pastoral e por mais traumáticos que alguns deles possam ser, ainda sim, como cristãos devemos enxergar a boa mão de Deus na condução de cada momento da história. Na verdade, uma igreja nunca troca de pastor, pois o verdadeiro pastor das ovelhas é o Bom Pastor Jesus, de quem nós pobres pecadores somos apenas indignos cooperadores. Se nunca há troca real no pastoreamento de uma igreja, não há o que temer de fato. As ovelhas jamais ficarão à mercê do lobo e sem os cuidados e a proteção necessária. No modo como cuida com amor invencível do seu rebanho, Deus promete enviar pastores adequados, convenientes e suficientes: “Dar-vos-ei pastores segundo o meu coração, que vos apascentem com conhecimento e com inteligência “(Jr 3.15). A Palavra de Deus traz conforto e paz ao coração do crente em dias como esses que estamos vivendo. Em primeiro lugar, a Bíblia nos informa que o pastorado é um dom, uma dádiva de Deus. O Senhor o concede porque tem interesse pessoal no bem estar daqueles que lhe pertencem. É uma graça do coração dadivoso do Pai escolher, separar, consagrar, equipar e enviar homens para que cuidem dos interesses dos seus filhos. Em segundo, esses homens recebem uma missão específica, apascentar! A função de apascentar é humilde e nobre e consiste dos seguintes encargos: 1. Conduzir, dar a direção certa e segura por meio do exemplo das atitudes, do estilo de vida, do relacionamento com Deus por meio da oração e pelo constante progresso na vida espiritual. Conduzir significa ‘dramatizar” diante dos irmãos aquele estilo de vida que agrada a Deus. Como quem diz, o caminho é por aqui. 2. Proteger. Os pastores devem estar vigilantes e preparados para proteger a boa grei do Senhor contra os vis ataques dos lobos e inimigos da alma. Deve ser alguém que conhece os perigos que rondam o rebanho e os terrenos acidentados que podem conduzir a quedas fatais. Proteger significa levar os irmãos a desenvolverem um acurado senso crítico quanto ao padrão cultural desse mundo a partir da Palavra de Deus e treinar as habilidades de defesa dos crentes provendo-lhes exercícios espirituais e os meios para crescerem na graça e no conhecimento. 3. Os pastores devem alimentar os cordeirinhos do Senhor. Devem ter a alma, a mente, o coração de tal maneira abastecidos do conteúdo do Evangelho que sejam capazes de transmitir e ensinar todo o Conselho de Deus. Pastores são mordomos da graça, da misericórdia e das promessas do Eterno e com essas verdades alimentam e fortalecem o rebanho para lutar contra os vícios e desenvolver as virtudes espirituais. 4. Pastores curam as ovelhas, isto pode e tende a significar, repreender em amor, corrigir em justiça, confrontar com a verdade e admoestar para que se emendem. Não é uma tarefa que cause deleite, mas se não realizada, causará a morte da ovelha, com certeza. 5. Pastores amam o bem das ovelhas, amam as ovelhas e mesmo quando machucados por seus cascos ou cabeçadas, mesmo que sofram injustiças e ingratidões e mesmo que se vejam tão impotentes e incapazes para continuar, podem ser substituídos em seu turno, não podem porém, substituir em seu coração o amor que devem aos que foram comprados por alto preço. Por fim, os pastores servem  com sabedoria vinda do alto e com a inteligência da fé desenvolvida por ser ele ovelha, não obstante seja pastor. Portanto, se o pastorado é um dom e seu ofício específico, complexo e diversificado, cabe a igreja e aqueles que a superintendem buscar o discernimento do Senhor para achar o homem que sob os escombros de sua pecaminosidade possuam genuíno chamado, pública aprovação da igreja e evidentes provas de que o seu coração está na obra por serem evidentes as suas obras no cuidado das ovelhas.

Rev. Luiz Fernando é Pastor das Ovelhas do Senhor na Igreja Presbiteriana Central de Itapira



Fonte: Luiz Santos

Comentários, artigos e outras opiniões de colaboradores e articulistas não refletem necessariamente o pensamento do site, sendo de única e total responsabilidade de seus autores.


2005-2019 | ® Portal Cidade de Itapira
Todos os direitos reservados